Em novo recorde, Brasil supera 1.100 óbitos em 24 horas

Em novo recorde, Brasil supera 1.100 óbitos em 24 horas

Maio 19, 2020 0 Por Simone Gomes

Pela primeira vez desde o início da pandemia do novo coronavírus, o Brasil registrou mais de 1.000 mortos em um único dia. Boletim do Ministério da Saúde, divulgado na noite desta terça-feira (19), apontou 1.179 óbitos em 24 horas. Com isso, o total de vítimas atinge 17.971 falecidos.

No fim de abril, o então ministro da Saúde, Nelson Teich, já citava a possibilidade de o Brasil registrar mais de 1.000 mortos em único dia.

É o segundo país com o maior número de óbitos em 24 horas, atrás apenas dos EUA (1.431).

O balanço diário do Ministério da Saúde registrou também recorde de novos casos confirmado em 24 horas, com 17.408. No total, 271.628 pessoas foram infectadas. O resultado marcou um acréscimo de 6,8% em relação a ontem, quando o número de pessoas infectadas estava em 254.220.
A letalidade (número de mortes por quantidade de casos confirmados) ficou em 6,6% e a mortalidade (número de óbitos pela quantidade da população) foi de 8,6%.

Do total de casos confirmados, 146.863 (54%) estão em acompanhamento e 106.794 (39,3%) foram recuperados. Há ainda 3.319 mortes em investigação. O número marca um aumento em relação aos últimos números para este indicador, que davam entre 2.000 e 2.300 falecimentos em investigação.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (5.147). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (3.079), Ceará (1.856), Pernambuco (1.741) e Amazonas (1.491).

Além disso, foram registradas mortes no Pará (1.519), Maranhão (604), Bahia (326), Espírito Santo (325), Alagoas (231), Paraíba (219), Minas Gerais (167), Rio Grande do Norte (160), Rio Grande do Sul (151), Amapá (136), Paraná (129), Santa Catarina (91), Piauí (85), Rondônia (87), Goiás (73), Acre (72), Distrito Federal (72), Sergipe (63), Roraima (61), Tocantins (38), Mato Grosso (32) e Mato Grosso do Sul (16).

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (65.995), Ceará (28.112), Rio de Janeiro (27.805), Amazonas (22.132) e Pernambuco (21.242). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Pará (16.295), Maranhão (14.198), Bahia (11.013), Espírito Santo (7693) e Santa Catarina (5.413).

(Diário do Nordeste)